imprensa

13/07/2018

Prefeitura pretende ampliar a oferta do número de exames básicos nas Unidades de Saúde

A Prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria da Saúde, vai ampliar a oferta do número de exames básicos nas Unidades de Saúde no segundo semestre de 2018. Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira (13), o secretário da Saúde, Humberto Fornari, comenta que haverá um aumento de 30% na realização de exames até o fim do ano. “Isso corresponde a mais 10 mil exames mês, além dos que já vinham sendo realizados, passando de um total de cerca de 30 para quase 40 mil exames/mês”, diz o secretário. “Acreditamos que, com isso, podemos manter essa fila de espera num prazo razoável”, comenta. A expectativa é de os exames possam ser realizados em até 40 dias a partir da data de consulta, comenta Fornari.

Durante a coletiva, o secretário ainda chamou atenção para outro fato que tem aumentado de forma significativa a fila de espera do município. Segundo ele, 14% das pessoas não comparecem na data de realização dos exames. “Muitas pessoas optam por fazer no particular, mas não comunicam à secretaria e depois não comparecem na data marcada, prejudicando outras pessoas que poderiam ser chamadas no lugar. Pedimos que estas pessoas procurem a gente para dar lugar ao próximo”, alerta o secretário.

A Prefeitura de Brusque já trabalha com ações de conscientização, mas segundo o secretário, a ideia é ainda disponibilizar um telefone 0800 para que as pessoas possam fazer o comunicado de uma eventual ausência. A perspectiva é de que, futuramente, os próprios agentes de Saúde possam obter essa informação na visita às residências e informar a secretaria.

“Nova visão para a vida”
Na coletiva de imprensa, o secretário também falou sobre o programa “Nova visão para a vida” e o Mutirão de Cirurgia de Cataratas. Realizado em parceria com o Hospital Dom Joaquim, a iniciativa visa acelerar o andamento das filas de cirurgias oftalmológicas no município.

Os pacientes serão atendidos à noite na Policlínica e aos sábados. Somente entre maio e junho já foram realizadas 180 cirurgias de cataratas. A expectativa é de que até 31 de julho sejam realizadas outras 171. “A catarata é uma doença corrigível, e é importante que se faça essa correção o quanto antes para evitar a cegueira. Por isso queremos colocar em dia estas cirurgias”, destaca.