imprensa

25/07/2018

Prazo para recadastramento no Programa Minha Casa Minha Vida termina nesta sexta-feira (27)

Os inscritos no Programa Minha Casa Minha Vida que ainda não atualizaram os dados cadastrais para se beneficiarem da iniciativa tem até essa sexta-feira (27) para fazerem a regularização cadastral.

A atualização está sendo feita através dos servidores da Secretaria de Assistência Social e Habitação de Brusque no Auditório do Creas, na Praça da Cidadania, em frente ao Terminal Urbano.

O secretário de Assistência Social e Habitação de Brusque, Deivis Junior, ressalta que centenas de pessoas, que fizeram o cadastro entre 2010 e 2012, já tiveram os dados atualizados, mas muitas ainda necessitam fazer a regularização. “Esse recadastramento começou em 2 de julho e termina agora nesta sexta-feira (27). Então, aproveitamos esse momento para solicitar as pessoas que tem interesse em participar deste cadastro ou plano habitacional que compareçam ao auditório do Creas, em horário comercial, para fazer essa atualização”, destaca.

Devem fazer o recadastramento todas as pessoas que se inscreveram e aguardam a liberação de novas unidades habitacionais do bairro Cedrinho, e Sesquicentenário, do bairro Limeira. “Mesmo as pessoas que não fizeram o cadastro entre 2010 a 2012 podem colocar seu nome no novo cadastro. O que pedimos é para que as pessoas não deixem para a última hora, porque será muito difícil a abertura de um novo edital. É importante que todas as pessoas que têm interesse em fazer parte do programa habitacional do município estejam com os dados em dia, pois é essa base que vamos usar na oferta de novas habitações”, ressalta.

Veja abaixo os documentos necessários.

Serviço – Recadastramento - Programa Habitacional do Município “Minha Casa Minha Vida”
Prazo final: Sexta-feira 27 de julho
Das 8 às 12h e das 13h às 17h
Local: Auditório do Creas, na Praça da Cidadania


Documentos necessários:
- Certidão de nascimento (se solteiro ou união estável), de casamento (se casado)
- Documento de identidade (RG)
- Documento oficial que conste CPF
- Carteira de Trabalho e Previdência Social
- Título de eleitor
- Comprovante de residência
- Comprovante de renda
- Laudo médico em caso de que faça parte pessoa com deficiência permanente, ou que devido ao envelhecimento ou à doença crônica incapacitante limite as suas atividades habituais como trabalhar, ir à escola, brincar, tomar banho, alimentar-se, ficar só em casa, locomover-se dentro de casa, entre outros.