imprensa

Segurança no trabalho

27/07/2018

Servidores da Secretaria de Obras participam de palestra sobre prevenção de acidentes

No início da década de 1970, o Banco Mundial ameaçou cortar financiamentos para o Brasil caso o quadro de acidentes de trabalho, alarmante àquela época, não fosse revertido. Em resposta a esta iniciativa, o Ministério do Trabalho publicou, em 27 de julho de 1972, as portarias de número 3236 e 3237, que regulamentou a formação técnica em Segurança e Medicina do Trabalho.

Desde então, a data ficou conhecida, anualmente, como o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho. Na Prefeitura de Brusque, este assunto é levado a sério. Nesta sexta-feira (27), por exemplo, cerca de 200 funcionários da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos participaram de uma palestra especial em alusão à importante data. O objetivo foi trazer informações aos servidores, de modo que eles adotem atitudes de preservação à vida durante o trabalho.

“Escolhemos a Secretaria de Obras, pois, é um setor com bastante riscos de acidentes. Viemos passar uma mensagem de conscientização”, ressalta Paulo César Freitag, técnico de segurança do trabalho e integrante da Comissão Interna de Prevenção a Acidentes (Cipa) da Prefeitura de Brusque. “Buscamos que as pessoas assumam suas responsabilidades e, com isso, evitem acidentes durante o trabalho”.

Em pouco mais de uma hora de fala, Freitag comentou sobre a importância da utilização de dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e coletivos (EPCs), além das condutas que cada um deve adotar no momento em que está trabalhando em um local que proporcione riscos para a sua segurança. “Nós, como Cipa, buscamos todas as medidas possíveis para reduzir a incidência de acidentes. E a administração municipal tem nos dado apoio quanto ao fornecimento de equipamentos de segurança. Temos uma linha bem completa”, enfatiza Paulo.

Coordenador da equipe de Limpeza Pública e integrante da Cipa existente na Secretaria de Obras, Cleber Luiz Soares Nunes sabe bem dos riscos existentes nas atividades dos operários. Para o servidor, atividades como essa são primordiais para lembrar cada trabalhador dos cuidados que devem adotar em suas atividades.

“É válido, até mais do que uma vez por ano, reunir o pessoal e relembrar. Todo mundo conhece, mas as coisas precisam ser ditas mais de uma vez para as pessoas marcarem isso. É para preservar a integridade física de cada um”, finaliza.