imprensa

Finanças

27/07/2018

Prefeitura pretende gastar 63,3% de seu orçamento com Saúde, Educação e Obras em 2019

Debater as prioridades orçamentárias para o ano de 2019 foi o objetivo de uma audiência pública realizada pelo governo municipal, por meio da Secretaria de Governo e Gestão Estratégica e, também, da Secretaria de Orçamento e Finanças. A reunião aconteceu no Salão Nobre da Prefeitura de Brusque, durante a tarde desta sexta-feira (27).

Conforme explicou o contador do município, Cristiano Bittencourt, os dados apresentados na audiência são referentes a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2019. O projeto será entregue até o fim de ano para apreciação, discussão e votação na Câmara de Vereadores de Brusque As informações contidas na matéria irão subsidiar a formação da Lei Orçamentária Anual (LOA).

“A gente apresentou as metas e prioridades que foram retiradas do Plano Plurianual (PPA), que serão direcionadas para o orçamento do próximo ano”, ressalta Bittencourt.

Novamente, as secretarias de Saúde, Educação e Obras representam a maior fatia das despesas previstas para o próximo ano. Num total de R$ 483.185.434,24, as três áreas prioritárias da administração municipal ocuparão 63,3% do orçamento, ou seja, R$ 305.990.540,11.

“Especialmente, dentro da área de Educação e Saúde, o município está direcionando um percentual bem maior do que o obrigado por lei, que é de 25% e 15%, respectivamente. Atualmente, são 27,5% para Educação e 23% para Saúde”, finaliza Cristiano.

Para o secretário municipal de Governo e Gestão Estratégica, William Molina, o objetivo principal da LDO e da LOA é dar transparência ao planejamento do município. “Definiremos, assim, quais prioridades serão atendidas, de acordo com a capacidade de arrecadação da cidade. Através destas leis, conseguimos organizar, de forma mais objetiva, o planejamento operacional da Prefeitura, com metas e prioridades para que possamos fazer os investimentos.